Páginas

sexta-feira, 3 de maio de 2013

O impacto da conquista

CONQUISTA OU DESCOBRIMENTO?

Historiadores ressaltam a destruição, pelos europeus, dos modos de vida e o extermínio dos povos que vivem na América. Por esse ângulo, a chegada dos europeus à América não é colocada como descobrimento, mas como invasão e conquista.
Já em 1556, havia determinações do rei da Espanha proibindo o uso da palavra conquista e propondo a utilização do termo descobrimento. Não se trata, portanto, de mera preferência por palavras. Podemos identificar, basicamente, duas intenções nessa escolha:
A intenção de ocultamento  - pois descobrir não envolve violência, nem imposição: quem descobre simplesmente se dá conta de algo que não se conhecia.
A intenção de primazia (superioridade) - quem descobre acaba tendo créditos ou méritos sobre o que descobriu, quase como um criador. E os criadores são, em geral, entendidos como superiores às criaturas.

VIOLÊNCIAS CONTRA O INDÍGENA
Violência das armas - os conquistadores levavam grande vantagem militar nos confrontos
devido a superioridade de suas armas. O uso da pólvora, armas de fogo; do cavalo e do aço, armas feitas de aço (espadas, lanças, escudos).
Violência das doenças contagiosas - doenças trazidas pelos europeus e que, em geral, eram letais para os indígenas, pois não tinham resistência imunológica contra elas.
Violência dos povos rivais - havia muitos conflitos entre os diferentes povos indígenas, os portugueses tiraram proveito da situação estabelecendo alianças com alguns grupos.
Violência da escravidão - populações indígenas inteiras foram removidas de suas regiões de origem para trabalhar como escravos para os conquistadores.
Violência cultural - os conquistadores associavam-se  para dominar os povos nativos através da ação evangelizadora católica que centrava-se na catequese, no batismo das crianças e em sua educação cristã e na conversão dos líderes indígenas.

VISÕES DO EUROPEU PELO INDÍGENA
A reação inicial dos indígenas foi bastante variada, com Colombo e Cabral foi pacífica e de grande curiosidade, em diversas aproximações os indígenas pensaram que os europeus eram deuses, houve também casos de hostilidade e resistência imediata. Os povos americanos não demoraram a perceber que se tratava de uma invasão, isso porque a chegada dos colonizadores significou a perda progressiva e total de seus bens e territórios, o deslocamento, a escravidão e até o extermínio.

VISÕES DO INDÍGENA PELO EUROPEU
Uns acreditavam na natureza inferior e bestial dos indígenas, que podiam por isso ser submetidos ou destruídos sem culpa, outros o entendiam em um estado selvagem, um ser humano em estado puro, natural, inocente, sem cobiça, permitia aos europeus compreenderem, por comparação, a si mesmo e seu universo "civilizado".

TRANSFORMAÇÕES NA VIDA EUROPEIA
Grandes comerciantes e banqueiros obtiveram lucros expressivos com a conquista e com a colonização, o eixo econômico da Europa deslocou-se para os portos do oceano Atlântico, como Lisboa, Sevilha e Cádiz. Portugal e Espanha tornaram-se poderosos na Europa, os comerciantes entraram num período de grande concorrência.

Nenhum comentário :

Postar um comentário